Freitag, 4. Mai 2018

BRASIL: Notícias Agrárias

Clicar nos títulos para ver as notícias completa 



Os indígenas que ocupam há sete anos a fazenda Curral de Arame, no município de Dourados, sul do Mato Grosso do Sul, estão sendo ameaçados de despejo pelo Judiciário.

Fonte. AND

MG: Liga Operária celebra 1º de Maio classista e combativo em Belo Horizonte
Tomaram parte do ato a Liga dos Camponeses Pobres (LCP), Luta pelo Socialismo (LPS), Movimento Feminino Popular (MFP), Movimento Estudantil Popular Revolucionário (MEPR), Unidade Vermelha - Liga da Juventude Revolucionária (UV – LJR), Sindicato dos Trabalhadores nos Correios e Telégrafos de Minas Gerais, Sub Sede do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais  (Sind-UTE) – Vespasiano e a Frente Revolucionária de Defesa dos Direitos do Povo (FRDDP).

Fonte. AND

RO: Camponeses retomam terras em Seringueiras



As famílias do Acampamento Enilson Ribeiro retomaram as terras da fazenda Bom Futuro, no município de Seringueiras, Rondônia, no dia 30 de abril.

Os camponeses, organizados pela Liga dos Camponeses Pobres (LCP) de Rondônia e Amazônia Ocidental, haviam sido expulsos do latifúndio em 26 de agosto de 2016 após resistirem durante semanas ao cerco militar covarde das forças policiais em conluio com pistoleiros a soldo de latifundiários locais.

Fonte. AND

AL: Camponeses da Área Revolucionária Renato Nathan encampam luta pela eletrificação em defesa de suas terras



Nota da Redação: Reproduzimos nota da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) do Nordeste sobre a importante campanha realizada no mês de abril pelos camponeses da Área Revolucionária (AR) Renato Nathan, situada no município de Messias, Alagoas, que exigem do velho Estado ter energia elétrica em suas terras tomadas do latifúndio.

Fonte. AND

MG: Ameaça de despejo em Capitão Enéas


No dia 16 de março, mais de 200 camponeses tomaram as ruas do centro da cidade de Montes Claros na tarde de sol escaldante em manifestação contra atrocidades cometidas pelo latifúndio.

Os camponeses que ocupam desde fevereiro deste ano a fazenda Norte América estão sendo ameaçados de despejo pelo Judiciário em Capitão Enéas, no Norte de Minas Gerais.
No dia 27 de abril, a juíza substituta da Vara Agrária de Belo Horizonte, Soraya Brasileiro Teixeira, publicou a liminar de reintegração de posse de uma área de dois mil hectares ocupada pelos camponeses, vinculados a Frente Nacional de Luta (FNL), que integra a fazenda Norte América.

Fonte. AND

Viva os 200 anos do grande Karl Marx!
Prezados (as) companheiros (as),
É com imenso prazer que a Liga Operária convida a todos (as) para a celebração dos 200 anos do grande Karl Marx – fundador da ideologia todo poderosa do proletariado, que juntamente com o seu companheiro de armas F. Engels armaram o proletariado de todo o mundo, já em fevereiro de 1848 com a celebre obra “O Manifesto do Partido Comunista”.
Essa obra é a certidão de nascimento do proletariado e mostra a sua atualidade nos dias de hoje e a sua grande importância, como muito bem predicara Engels: “... você sabe tão bem quanto eu que... todo esse trabalho, livros, artigos, palestras, terão sido inúteis se não escrevermos um livro simples, que resuma o comunismo de forma completa...” também a grande importância desse primeiro grande chefe do proletariado Karl Marx, que longe de fazer como os filósofos: “se limitar a compreender o mundo”, afirma que “cabe-nos transformá-lo”.
Por isso, estaremos nesse 05 de maio (sábado), na Escola Municipal Belo Horizonte (Avenida Jose Bonifácio, 189 – Bairro São Cristóvão BH) tendo inicio a partir das 8 horas da manhã, com término por volta das 12 horas em praça pública no centro. Contamos com a vossa participação e também de seus (as) companheiros (as).
Saudações classistas e combativas!

Liga Operária


MA: Fóruns e Redes celebram 1º de Maio com manifestações por todo estado

Durante a manhã deste 1º de maio, centenas de trabalhadores rurais, servidores públicos, profissionais liberais, professores, desempregados e estudantes tomaram as ruas do Maranhão sob a bandeira dos Fóruns e Redes de Cidadania.
Foram mobilizados e organizados atos em todo Maranhão que reuniram mais de 1500 trabalhadores para denunciar nas ruas o golpe que jogou no abismo os direitos e a riqueza do povo.

Fonte. AND